Após ser derrotado no voto, Japão deixa comissão de proteção às baleias e anuncia volta da caça

- visualizações

Após ser derrotado no voto, Japão deixa comissão de proteção às baleias e anuncia volta da caça

Assista ao vídeo.


137 pessoas agradeceram por este conteúdo.


Na última reunião da Comissão Internacional das Baleias (CIB), realizada em 2018 no Brasil, o governo do Japão chamou a atenção do mundo ao propor a volta da caça comercial às baleias. A proposta foi prontamente negada por maioria de votos dos países que integram a CIB.

Nessa quarta-feira (26), o governo japonês declarou que está fora da CIB e anunciou ainda que vai retomar a caça comercial às baleias em suas águas territoriais. À Antártida, águas internacionais onde eles enfrentavam ativistas da ONG Sea Shepherd com verdadeiras batalhas navais, eles prometem que não vão mais.

A caça comercial às baleias está proibida há mais de 30 anos pela CIB, mas o Japão sempre tentou derrubar a proibição. Para burlar a regra, há anos eles caçam baleias sob o pretexto de estudos científicos, aproveitando uma brecha da proibição da CIB.

ONGs de proteção aos animais sempre acusaram o Japão de usar o pretexto científico para matar baleias para consumo de sua carne. Agora, ficou ainda mais claro o que sempre aconteceu embaixo do nariz de todo o mundo.

A caça às baleias deve recomeçar em agosto de 2019, já que a saída do Japão da CIB ficará válida legalmente no fim de julho do mesmo ano.

O canal do portal Vista-se no YouTube (inscreva-se) tem o apoio do Prime Dog (Facebook) e da Loja Vista-se (loja on-line).

Assista ao vídeo | YouTube

137 pessoas agradeceram por este conteúdo.

Ir para a capa do Vista-se (clique aqui)

Apoie com R$ 1,00 por mês (clique aqui)

Nossas redes sociais:
Facebook | YouTube | Instagram | Twitter

Publicidade: