Casa Rosada, sede do governo argentino, passa a servir apenas comida vegana às segundas-feiras

- visualizações

Casa Rosada, sede do governo argentino, passa a servir apenas comida vegana às segundas-feiras

Um exemplo para outros países.


43 pessoas agradeceram por este conteúdo.


A partir da última segunda-feira (3), o refeitório da sede do governo da Argentina serve apenas pratos sem nada de origem animal toda segunda-feira. Na Casa Rosada, como é chamado o prédio que abriga a sede da presidência, 554 funcionários almoçam todos os dias.

O anúncio foi feito pelo Secretário Geral da Presidência da Nação, Fernando de Andreis, por meio de sua página oficial no Facebook (confira aqui). A publicação foi compartilhada pela página oficial da Casa Rosada (confira aqui). Andreis trabalha diretamente com o presidente da Argentina, Mauricio Macri.

Andreis foi bastante específico e claro ao explicar do que se trata, na prática, o projeto batizado como Lunes Vegano (Segunda-feira Vegana): “Hoje, e toda segunda-feira, o refeitório da Casa Rosada terá disponível exclusivamente um cardápio vegano. Pratos feitos sem carne, nem frango, nem peixe, nem ovo, nem manteiga, nem maionese, nem leite. Um cardápio sem produtos animais de nenhum tipo.” – disse o Secretário.

O homem de confiança do governo afirmou também que todos os funcionários da Casa Rosada, incluindo o presidente, terão uma alimentação vegana dentro do prédio pelo menos uma vez por semana daqui para frente.

Ainda segundo a nota oficial do governo, a campanha tem a intenção de chamar a atenção do povo argentino para uma alimentação mais saudável, além de melhorar diretamente a saúde dos funcionários do governo.

Andreis usa também as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para embasar o projeto Lunes Vegano. A OMS recomenda que a população mundial coma menos carne e mais vegetais, frutas e cereais integrais.

O Secretário explicou também que o governo decidiu fazer o projeto inteiramente vegano justamente para gerar curiosidade na população, que sempre quer saber como é o dia a dia na Casa Rosada. Bastante cuidadoso com a impressão que o projeto pode causar, ele frisou que não é intenção do governo fazer com que a população torne-se vegana, mas sim que ela inicie um processo.

“O verdadeiro propósito do Lunes Vegano na Casa Rosada não é nos transformar em veganos. Não. O propósito é provocar um debate sobre a nossa comida, a nossa saúde, e começar a mudar a nossa alimentação. Se tivéssemos chamado o projeto de Lunes Saludable (Segunda-feira Saudável) ou Lunes de Verduras (Segunda-feira das Verduras) você não estaria lendo isto.” – disse.

Embora não cite a questão do sofrimento dos animais em nenhum momento, as declarações e atitudes do governo argentino são um chute na pecuária do país e do mundo. Ao afirmar que as refeições na Casa Rosada serão mais saudáveis às segundas-feiras, quando serão veganas, o governo diz que produtos de origem animal não são saudáveis ou, no mínimo, que são menos saudáveis do que os produtos de origem vegetal.

É um chamamento nacional e um exemplo a ser seguido no resto do mundo.


Ir para a capa do Vista-se (clique aqui)

Nossas redes sociais:
Facebook | YouTube | Instagram | Twitter

Publicidade:

43 pessoas agradeceram por este conteúdo.