Cenas de animais cortados vivos fecha frigorífico que fornece carne para o grupo Carrefour

- visualizações

Cenas de animais cortados vivos fecha frigorífico que fornece carne para o grupo Carrefour

Caso fez governo intervir.


332 pessoas agradeceram por este conteúdo.


A ONG francesa L214, que luta pelos direitos dos animais, conseguiu imagens chocantes de como é feito o abate de animais no matadouro municipal de Boischaut.

No local, que fornece carnes para o grupo Carrefour, funcionários cortam o pescoço de bois ainda conscientes e se debatendo, lutando por suas vidas. As imagens gravadas de forma anônima repercutiram por toda a França e fez com que o ministro da Agricultura do país mandasse fechar imediatamente o frigorífico.

O governo francês tentou acalmar os ânimos da população dizendo que o vídeo prova que é preciso treinar melhor os funcionários e também desenvolver técnicas mais apuradas para o abate de animais.

No Brasil isso acontece também. Os animais são içados pela pata e continuam se debatendo e gritando enquanto têm suas gargantas cortadas. Isso vale para porcos, bois e também para frangos.

Além do fechamento do matadouro, a ONG pede que o Carrefour recolha as carnes provenientes do frigorífico investigado.

As imagens podem ser vistas no site da L214, mas já avisamos que são bem fortes. Pouco antes de serem cortados vivos, é possível observar os animais olhando para os que morreram antes com ansiedade e medo (assista aqui). O funcionário chega a fazer uma espécie de carinho nas gostas dos bois para que eles levantem a cabeça e levem o tiro com a pistola pneumática. Os animais olham para o funcionário como se pedissem socorro.

O consumo de carnes é realmente algo do qual nos envergonharemos no futuro. E laticínios e ovos são ainda piores para os animais porque, antes do abate, eles são submetidos à exploração intensa por essas secreções. Seja vegano (www.sejavegano.com.br).


ATUALIZAÇÃO ÀS 22h01: O Grupo Carrefour Brasil nos enviou no meio da tarde uma nota oficial sobre o caso. Segue abaixo, na íntegra:

Nota à imprensa

A empresa informa que esse tipo de prática é intolerável, que fere profundamente os valores e compromissos da companhia em todo o mundo, motivo pelo qual rompeu imediatamente relações comerciais com o frigorífico em questão, que deverá dar explicações formais sobre a denúncia em meio à investigação já instaurada pelas autoridades na França. Reforça ainda que o bem-estar animal é um importante pilar da companhia, que investe em diversas iniciativas, projetos e compromissos para garantir e difundir as boas práticas em todas as suas cadeias de abastecimento.

332 pessoas agradeceram por este conteúdo.

Ir para a capa do Vista-se (clique aqui)

Apoie com R$ 1,00 por mês (clique aqui)

Nossas redes sociais:
Facebook | YouTube | Instagram | Twitter

Publicidade: