- visualizações

China retira cães e gatos da lista de ‘animais para comer’ em mais uma ação tomada após pandemia

Histórico.


147 pessoas agradeceram por este conteúdo.


O governo chinês aumentou a lista de animais que não são considerados de consumo no país. No final de fevereiro, a China proibiu o comércio e consumo de animais silvestres, conforme noticiamos (relembre aqui).

Agora, cães e gatos também estão fora da lista dos animais que são considerados alimento. Não significa uma proibição com fiscalização para já, mas, de qualquer maneira, é um passo importante para que, no futuro, o país de fato consiga controlar esse consumo, que é realizado pela minoria da população atualmente.

Os gatos foram simplesmente retirados da lista dos animais reconhecidos como de consumo na China. Já os cães, de maneira inédita, foram retirados com uma justificativa oficial: são agora reconhecidos como animais de estimação.

É possível – e provável – que ainda vejamos notícias de consumo de cães e gatos na China e até festivais como o que acontece anualmente em Yulin, no sul do país. Mas o primeiro passo foi dado.

A iniciativa chinesa é mais uma medida tomada após a pandemia de COVID-19 para tentar evitar um novo surto. No entanto, mercados de animais vivos como aqueles onde a doença surgiu já reabriram por lá (veja aqui). O governo chinês terá muito trabalho com fiscalização daqui em diante.

 

147 pessoas agradeceram por este conteúdo.

Ir para a capa do Vista-se (clique aqui)

Apoie com R$ 1,00 por mês (clique aqui)

Nossas redes sociais:
Facebook | YouTube | Instagram | Twitter

Publicidade: