- visualizações

Crueldade: sem prova científica de eficácia, China libera uso de bile de urso para tratar a COVID-19

Parece que ainda não aprendemos nada com a pandemia.


54 pessoas agradeceram por este conteúdo.


Usada na medicina tradicional chinesa há muito tempo, a bile de urso acaba de ser liberada pelo governo da China para o tratamento da COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus. Acontece, porém, que não existe nenhuma evidência científica de que realmente o uso de bile de urso possa ser efetivo contra a doença.

A autorização pode fazer com que aumente o número de fazendas de ursos para retirada de sua bile, uma secreção produzida pelo fígado e armazenada pela vesícula biliar do animal.

Esses locais são verdadeiras prisões distópicas nas quais os animais ficam trancados em pequenas jaulas e têm sua bile colhida de tempos em tempos por meio de cateter. Eles são literalmente mantidos vivos apenas para produzir a bile.

Aparentemente, o governo chinês não aprendeu ainda que manter animais enjaulados aos montes não é uma boa ideia. A pandemia de COVID-19 começou justamente por isso.

54 pessoas agradeceram por este conteúdo.

Ir para a capa do Vista-se (clique aqui)

Apoie com R$ 1,00 por mês (clique aqui)

Nossas redes sociais:
Facebook | YouTube | Instagram | Twitter

Publicidade: