Cuiabá-MT: estudante que estuprou cachorrinha e publicou no Facebook se entrega à polícia

- visualizações

Cuiabá-MT: estudante que estuprou cachorrinha e publicou no Facebook se entrega à polícia

Foi ouvido e já dormiu na cadeia.


5 pessoas agradeceram por este conteúdo.


ATUALIZAÇÃO EM 25/04/2017 ÀS 15H05: a cadelinha foi resgatada pela polícia. Leia as informações mais atualizadas do caso (leia aqui).


O estudante de odontologia Emerson Fernandes Pedroso já está no sistema prisional de Mato Grosso. O estudante estuprou uma cachorrinha e publicou o vídeo do ato no Facebook e o caso chocou a todos (entenda o caso).

No início da noite dessa segunda-feira (24), Emerson chegou à Delegacia Especializada do Meio Ambiente (DEMA) acompanhado de seus pais e de seu advogado. Foragido desde o último dia 18, o estudante resolveu se entregar para evitar ainda mais complicações com a Justiça.

O carro em que Emerson chegou à delegacia estava com duas marcas de tiros. Segundo ele, ameaças e tentativas de morte se tornaram constantes nos últimos dias. Sua casa foi invadida e saqueada, segundo contou em depoimento.

Emerson depôs por cerca de 3 horas e foi preso em seguida. A prisão de Emerson é temporária, solicitada pelo delegado, e é de apenas 5 dias segundo diz a lei. Mas pode se transformar em preventiva e passar para 90 dias.

O estudante é acusado por maus-tratos aos animais e também por associação criminosa. A polícia suspeita que ele faça parte de uma rede de zoofilia. Se condenado, o estudante poderá pegar até 3 anos de cadeia.

No início da tarde de segunda-feira (24), a polícia havia comunicado que 2 dos 4 cães de Emerson já haviam sido resgatados (relembre aqui). Outros 2 cães, no entanto, ainda não foram localizados.

A cadelinha que aparece nas imagens do estupro, chamada por Emerson na ocasião do vídeo de “minha cadelinha Branquinha” está desaparecida. Ao contrário do que diz no vídeo, à polícia o estudante afirmou que a cadelinha não é dele. Ele afirmou aos policiais que a cadelinha foi encontrada na rua, estuprada, e devolvida. No vídeo, no entanto, Emerson afirma que a cadelinha é dele e diz ainda que “gosta dela porque ela aguenta tudo”, dando a entender que a prática do estupro era recorrente.

A suspeita é que Emerson tenha dado fim à cadelinha Branquinha, lamentavelmente. Na página no Facebook da Polícia Civil do Mato Grosso, responsável pela prisão do estudante, é possível deixar mensagens cobrando que a punição do criminoso seja feita de forma exemplar, conforme as leis (acesse aqui).

5 pessoas agradeceram por este conteúdo.

publicidade


Ir para a capa do Vista-se (clique aqui)

Apoie com R$ 1,00 por mês (clique aqui)

Nossas redes sociais:
Facebook | YouTube | Instagram | Twitter

Publicidade: