- visualizações

Escola militarizada adota sistema de criação e abate de animais com participação das crianças

Tudo dentro da própria escola.


140 pessoas agradeceram por este conteúdo.


A Escola de Tempo Integral Almirante Tamandaré, de Palmas, capital do Tocantins, é uma instituição administrada pela Marinha do Brasil.

A escola é considerada modelo e tem projetos bastante positivos como a criação de hortas com a participação dos alunos. Os alimentos cultivados na horta são também um reforço para a merenda. Mas, desde meados de 2017, a escola resolveu colocar tanques com peixes para ensinar aos alunos o processo de criação e abate dos animais. Os peixes, que são mortos na própria escola, são servidos na merenda das crianças.

Talvez o fato de as vítimas serem peixes tenha feito com que você pensasse: “Ué, parece positivo, não tem nada de estranho nisso”. Mas, e se a escola resolver colocar currais e um local para abate de bois? Queremos nossas crianças aprendendo a criar animais para matá-los? E se fossem cachorros em uma escola de algum país que consome esse tipo de carne? Pense nisso.

Peixes têm sistema nervoso desenvolvido como os outros animais, sentem dor e criam laços sociais. Eles sofrem como os outros animais, mas com um agravante: muitas vezes os peixes morrem por asfixia por ficarem muito tempo fora da água. O sofrimento é imenso e, apenas pelo fato deles não gritarem, as pessoas não se dão conta disso.

A reportagem da TV Anhanguera, afiliada local da Rede Globo, mostra em vídeo um pouco do processo, mas com músicas alegres de fundo e piadinhas do repórter (assista aqui). Infelizmente, estamos muito longe de dar o respeito que temos aos cachorros e gatos também às outras espécies.

140 pessoas agradeceram por este conteúdo.

Ir para a capa do Vista-se (clique aqui)

Apoie com R$ 1,00 por mês (clique aqui)

Nossas redes sociais:
Facebook | YouTube | Instagram | Twitter

Publicidade: