Ex-deputado que quer liberar caça e rinha de galo ganha chefia do Serviço Florestal Brasileiro

- visualizações

Ex-deputado que quer liberar caça e rinha de galo ganha chefia do Serviço Florestal Brasileiro

Um absurdo depois do outro.


151 pessoas agradeceram por este conteúdo.


O ex-deputado Valdir Colatto, que cumpre seu cargo na Câmara dos Deputados até 31 de janeiro, não se reelegeu nas últimas eleições. Mas a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, já arrumou outro emprego para ele.

Colatto é recordista em proposições absurdas contra os animais e o meio ambiente. Apenas para citar dois de seus projetos de lei, ele quer liberar a caça a animais silvestres – sim, silvestres! – e a rinha de galo no Brasil. Falamos sobre isso em 2017 (relembre aqui).

Ele também já fez declarações públicas criticando a quantidade de florestas que os fazendeiros têm que preservar por lei e é um dos membros mais ativos da chamada Bancada Ruralista no Congresso, da qual Tereza Cristina também faz parte.

Mesmo com todo esse histórico contrário aos animais e ao meio ambiente, a ministra Tereza Cristina o considerou a pessoa ideal para chefiar o Serviço Florestal Brasileiro (SFB), que é um órgão responsável pela preservação das florestas e diretamente ligado à fiscalização ambiental.

Até o fim de 2018, o SFB era ligado ao Ministério do Meio Ambiente, já que é um órgão de proteção ambiental. Assim que Jair Bolsonaro recebeu a faixa presidencial, o SFB foi passado para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, historicamente ligado aos ruralistas, os maiores interessados em derrubar nossas florestas e transformá-las em pasto.

Abaixo, uma reportagem da Rede Globo resume bem o caso.

Assista ao vídeo | YouTube

151 pessoas agradeceram por este conteúdo.

publicidade


Ir para a capa do Vista-se (clique aqui)

Apoie com R$ 1,00 por mês (clique aqui)

Nossas redes sociais:
Facebook | YouTube | Instagram | Twitter

Publicidade: