Vista-se | Galos resgatados em rinha de Joinville-SC devem ter suas cabeças cortadas, segundo vereador

- visualizações

Galos resgatados em rinha de Joinville-SC devem ter suas cabeças cortadas, segundo vereador

Apologia ao crime de maus-tratos aos animais.


  Achou útil? Clique no coração e agradeça.


A favor da causa animal, a vereadora Ana Rita, da cidade de Joinville, Santa Catarina, usou a palavra na Câmara Municipal para falar sobre um caso que está acontecendo na cidade. Dez galos foram resgatados pela polícia em um recinto ilegal de rinha e agora estão sem destino.

Uma ONG local colocou uma nota em um jornal de grande circulação da cidade à procura de pessoas que possam adotar os animais e ajudar na ressocialização deles. A vereadora Ana Rita levantou a questão na Câmara e foi repreendida por alguns colegas.

“Se encontrar um galo de rinha, eu acho que deveria ir lá cortar a cabecinha dele e fazer um ensopado para dar para esse pessoal [crianças e pessoas em situação de rua], que com certeza vai ser muito melhor.” – disse o vereador Rodrigo Coelho.

A maioria dos vereadores usou a palavra para apoiar o discurso de que os animais deveriam ser mortos, e não adotados. Felizmente, um dos vereadores falou o que todos precisavam ouvir.

“Aqui nós estamos criando uma dicotomia que não existe, que é a defesa da causa animal e a defesa dos excluídos socialmente. Uma coisa não impede a outra.” – disse James Schroeder. De fato, uma coisa não exclui a outra e tentar fazer essa associação como se precisássemos fazer uma escolha é uma atitude baixa.

Além do fato de dez galos mortos não resolverem o problema da fome no município, como sugeriu de forma simplista o vereador Rodrigo Coelho, fazer apologia ao crime de maus-tratos aos animais poderia render a ele um processo judicial. Rodrigo fez a apologia ao sugerir em plenário que os animais tenham suas cabeças cortadas.

E o mais incrível disso tudo é que não estava em debate se o poder público ajudaria a ONG com esses animais ou não, já que isso parece estar longe de acontecer. Estavam sendo discutidas simplesmente as opiniões dos vereadores sobre o caso.

Segundo o artigo 225 da Constituição, no entanto, é responsabilidade do poder público zelar pelos animais, assim como por todo o meio ambiente. A prefeitura de Joinville pode, portanto, ser acionada na Justiça para ser obrigada a tutelar esses animais e dar um destino digno a eles.

Uma reportagem em vídeo da afiliada local da Rede Globo mostra as falas dos vereadores e toda a discussão sobre o caso, confira abaixo.

Assista ao vídeo | YouTube


Ir para a capa do Vista-se (clique aqui)

Nossas redes sociais:
Facebook | YouTube | Instagram | Twitter

Erros:
Se você encontrar um erro de português, mande-o para nós e receba até R$ 100,00. Entenda.


Publicidade:

  Achou útil? Clique no coração e agradeça.