Histórico: Santos proíbe transporte de cargas vivas, inviabilizando embarque de animais no porto

- visualizações

Histórico: Santos proíbe transporte de cargas vivas, inviabilizando embarque de animais no porto

Em Santos, não haverá mais embarques de animais vivos, segundo a nova lei.


275 pessoas agradeceram por este conteúdo.


Na noite desta segunda-feira (26), a Câmara de Vereadores de Santos aprovou por unanimidade o PLC 007/2018, um projeto de lei complementar que proíbe o transporte de animais no município de Santos, litoral de São Paulo.

O projeto, de autoria do vereador Benedito Furtado (Facebook), coloca como exceções animais domésticos, animais usados pela Polícia Militar e aqueles que precisam de tratamento médico. Mas a cidade não vai mais permitir o trânsito de carretas carregadas de bois em direção ao Porto de Santos como visto nos últimos meses.

Embora a proposta ainda necessite da assinatura do prefeito Paulo Alexandre Barbosa, é certo que ele sancionará o pleito. Isso porque ele já deixou claro várias vezes que não quer mais esse tipo de movimentação em sua cidade.

Os embarques de bois e outros animais vivos para serem mortos em outros países continuam autorizados no Brasil inteiro, menos em Santos, que tem o maior porto da América Latina.

A nova regra em Santos é pioneira e abre um precedente importante para que se possa proibir a prática de exportação de animais vivos em outros locais do Brasil.

A reunião que aprovou a nova lei na Câmara dos Vereadores teve apenas um momento ruim: o vereador Rui De Rosis (Facebook) achou muito oportuno fazer uma piada com a questão. Ele perguntou ao autor do projeto quando seria marcado um churrasco para comemorar a nova lei.

Apesar do momento vergonha alheia do vereador Rui De Rosis, a segunda-feira é de comemoração na causa animal por essa grande conquista.

Confira abaixo como foi a votação, que contou com a presença de grupos de ativistas veganos.

Assista ao vídeo | YouTube

275 pessoas agradeceram por este conteúdo.

Ir para a capa do Vista-se (clique aqui)

Apoie com R$ 1,00 por mês (clique aqui)

Nossas redes sociais:
Facebook | YouTube | Instagram | Twitter

Publicidade: