Impactos positivos da cobertura do Vista-se sobre o caso do Instituto Royal

- visualizações

Impactos positivos da cobertura do Vista-se sobre o caso do Instituto Royal


  Achou útil? Clique no coração e agradeça.


1

Direitos Animais na pauta dos principais jornais e emissoras do país. 

Quando começamos a cobrir toda a história deste caso, não poderíamos imaginar quão longe ele iria chegar. Ninguém imaginava. No dia 12 de outubro de 2013, em pleno feriado, alguns ativistas resolveram se acorrentar aos portões do Instituto Royal em protesto contra as práticas realizadas lá dentro. As manifestações contra o Instituto Royal começaram muito antes, há anos, mas nunca houve um diálogo sério sobre o caso entre ativistas e representantes do Instituto Royal.

No dia 17 de outubro, já tínhamos noção de que o caso poderia se tornar muito grande e, às 18h06 daquele dia, publicamos a primeira nota da página www.vista-se.com.br/aovivo: “O site do Instituto Royal está fora do ar.” Era a primeira atualização em tempo real sobre o caso. No início da madrugada do dia 18, às 2h19, publicamos a primeira foto de um cão resgatado do Instituto Royal. Nos dias que se seguiram, a página chegou a ficar com mais de 3 mil pessoas online. Durante o dia 19 de outubro, o sábado em que houve a grande manifestação que terminou em confronto coma polícia, o Vista-se recebeu mais de 216.000 visitas únicas, apenas naquele dia. Antes, o recorde do site era cerca de 180.000 visitas únicas em um mês.

Nunca tínhamos feito uma página de atualização em tempo real e foi algo realmente instintivo, de última hora. O Vista-se tornou-se referência para toda a imprensa nacional que acompanhava cada detalhe deste caso em nossa página “Ao Vivo”. Recebemos dezenas de telefonemas de todas as grandes emissoras do país que diziam estar acompanhando tudo por aqui.

A página “Ao Vivo” veio para ficar e é uma ferramenta que voltaremos a usar sempre que precisarmos publicar notas rápidas e curtas sobre determinado assunto.

Segundo o site Alexa.com, mais famosa ferramenta para medir a popularidade de sites do mundo inteiro, o Vista-se ocupa hoje o lugar número 1.628 na fila de sites mais populares do Brasil (veja aqui). Considerando que só em nosso país há mais de 2 milhões de sites, é um grande feito para um portal tão segmentado quanto o Vista-se.

Alguns grandes veículos de comunicação que declaradamente utilizaram o Vista-se como fonte:

Veja (18/10/2013): Laboratório no interior de São Paulo é invadido por ativistas

R7 (18/10/2013): Mais de 200 animais, entre beagles e coelhos, são resgatados de laboratório em São Roque

Folha de S. Paulo (19/10/2013): Protesto contra testes em cães tem black blocs e carros incendiados em São Roque (SP)

UOL (19/10/2013): Seis ficam feridos em protesto na Raposo Tavares (SP) por direitos dos animais

Programa Pânico – BAND (18/10/2013): #InstitutiRoyal #Crueldade ! RT @vista_se: ACOMPANHE AO VIVO O QUE ESTÁ ACONTECENDO NO #INSTITUTOROYAL no link http://www.vista-se.com.br/aovivo

Programa SuperPop – RedeTV!: Os ativistas falam sobre o caso do instituto Royal | Programa completo

Folha de S. Paulo (24/10/2013): Ativistas pressionam por vistoria no Royal

CBN (24/10/2013): Prefeitura de São Roque mantém alvará de funcionamento do Instituto Royal

Estadão (24/10/2013): Prefeito de São Roque mantém alvará do Instituto Royal

R7 (25/10/2013): “Sociedade precisa aproveitar o momento”, diz ativista sobre testes em beagles

Programa CQC – BAND (28/10/2013): Ronald Rios investiga a revolta dos beagles

Revista Galileu (01/11/2013): Instituto Royal ministrava agrotóxicos, cosméticos e químicos nos animais, diz site

Programa Domingo Espetacular – RECORD (10/11/2013): Animais de laboratório, ratos e coelhos ganham espaço entre as famílias

Folha de S. Paulo (12/11/2013): Folha de S. Paulo publica trecho da resposta de Fabio Chaves (Vista-se) a Silvia Ortiz e João Antonio Henriques, representantes do Instituto Royal

Publicidade:

3

  Achou útil? Clique no coração e agradeça.

Ir para a capa do Vista-se (clique aqui)

Apoie com R$ 1,00 por mês (clique aqui)

Nossas redes sociais:
Facebook | YouTube | Instagram | Twitter

Publicidade: