Vista-se | Instinto materno faz vaca esconder sua bebê todos os dias para protegê-la dos fazendeiros

- visualizações

Instinto materno faz vaca esconder sua bebê todos os dias para protegê-la dos fazendeiros

Final feliz.


1 pessoa agradeceu por este conteúdo.


Um tocante vídeo divulgado pelo santuário australiano Edgar’s Mission conta a história de uma vaca chamada Clarebelle e sua bebê, Valentine. Clarebelle foi resgatada da indústria leiteira e levada para o santuário. Os voluntários começaram a notar um comportamento estranho e, após dias de procura, encontraram o motivo. Um lindo e vulnerável motivo: uma filhotinha saudável e curiosa.

Clarebelle era uma das trilhões de vacas exploradas pela pecuária de leite de todo o mundo. Os ativistas que a resgataram não sabiam, mas ela estava esperando Valentine quando foi resgatada. A bebê foi encontrada em um local afastado dentro do santuário, com capim bem alto.

Após terem seus filhotes retirados logo após o nascimento, vacas leiteiras urram em busca de suas crias por semanas. Os bebês, do outro lado, choram. Este comportamento é observado em fazendas do mundo todo, inclusive no Brasil. Quando a bebê é fêmea, é criada longe da mãe e, após adulta, torna-se outra vaca explorada para retirada do leite.

Inseminadas artificialmente, elas têm filhotes constantemente, mas não vivem com eles. Os machos são descartados, sendo mortos imediatamente após o nascimento e enviados para a graxaria (produção de sebo que serão usados em sabonetes etc) ou criados por algumas semanas e depois abatidos como “carne de vitela”. Do corpo dos bezerros machos é retirada a quimosina, uma enzima utilizada para a fabricação de queijos. Sim, a indústria retira uma parte do estômago do filhote assassinado para coalhar o leite da mãe explorada e fabricar um produto dito alimentício.

Depois de alguns anos tendo seu corpo levado ao limite para produção de leite, as vacas são enviadas para abatedouros onde serão mortas para a fabricação principalmente de hambúrgueres.

Felizmente, o destino de Clarebelle e Valentine é outro. A salvo no santuário, embora a mamãe mantenha o instinto de proteger seu filhote – ela ainda não sabe se os ativistas são do bem –, ela nunca será separada de Valentine. A bebê crescerá livre e terá todos os cuidados para viver em paz.

Por via das dúvidas, Clarebelle continua mudando Valentine de lugar todos os dias e passa as horas vigiando. Aos poucos, Valentine vai se soltando e já arrumou até outro bebê para brincar no santuário.

Se você ama queijo, iogurte e outros laticínios, lembre-se de que as mamães vacas amam muitas vezes mais seus bebês e é muito triste pagar para fazendeiros tirarem suas vidas. Não compre ou consuma produtos lácteos (saiba mais).

Assista ao vídeo | Vimeo


Ir para a capa do Vista-se (clique aqui)

Nossas redes sociais:
Facebook | YouTube | Instagram | Twitter

Publicidade:

1 pessoa agradeceu por este conteúdo.