Luisa Mell resgata 135 animais de canil certificado em Osasco e há muitas cadelas esperando filhotes

- visualizações

Luisa Mell resgata 135 animais de canil certificado em Osasco e há muitas cadelas esperando filhotes

Quem compra animais financia esse tipo de situação.


228 pessoas agradeceram por este conteúdo.


Essa sexta-feira (29) foi um dia de terror para a ativista vegana e apresentadora Luisa Mell. Conhecida por resgates de animais, a ativista resolveu um de seus casos mais difíceis com a ajuda da equipe do Instituto Luisa Mell, da Polícia Civil e de outros voluntários.

Luisa recebeu a denúncia com um vídeo em que uma senhora espanca cães em uma casa de alto padrão em Osasco, Grande São Paulo. Apesar de grande, já no vídeo é possível perceber que a casa é suja e cheia de animais. O vídeo está no fim desta matéria.

A casa em questão é a sede do canil Mansão Sebastian, certificado pela Sociedade Brasileira de Cinofilia Independente (Registro Nº 5858), uma instituição que faz registros de pedigree e fomenta o mercado de canis para venda de filhotes (site).

Ironicamente, cinófilo é aquele que ama cães, ou seja, a instituição se autodenomina como um grupo de pessoas que amam cães. Amam tanto, que ganham a vida os explorando como gigolôs para venda de filhotes. Em nota no Facebook, a Sociedade Brasileira de Cinofilia Independente disse que atua como um cartório, apenas emitindo certificados, e não como órgão fiscalizatório (veja aqui).

Ao chegar no local com toda a equipe e a polícia, Luisa se deparou com uma cena de filme de terror, como ela mesmo descreveu. Havia 135 animais sujos, muitos com patas e até maxilares quebrados. A maioria tinha os pelos embolados por fezes e urina e continuavam sendo explorados para reprodução nessas condições.

Nos armários da casa, foram encontradas roupinhas caras. A proprietária do canil, Nilza Ribeiro de Souza, dava banho, limpava e preparava os filhotes para que ficassem apresentáveis para a venda. Todo o resto do tempo eles viviam em imundice e sob espancamento e tortura, como mostra o vídeo da denúncia e as evidências encontradas no local, como cabos de vassoura em diversos pontos da casa.

Ao jornal Extra, Luisa fez questão de reafirmar seu posicionamento pela adoção de animais e pelo fim do comércio de vidas.

“O pior para a gente é perceber que pessoas de bem financiam isso e, às vezes, sem nem saber. Eu abri um armário cheio de roupinhas de cachorro caras. Ela vendia o animal, dava banho, arrumava ele, colocava aquela roupinha e o novo dono acreditava que era um bichinho bem cuidado. Não sabe nem o massacre que tem por trás, a vida horrível que eles têm. A gente bate na mesma tecla porque é importante: Amigo não se compra.” – disse Luisa Mell.

Ao Vista-se, na manhã deste sábado (30), Luisa confirmou que muitos dos animais resgatados são fêmeas grávidas. “Os 135 animais vão virar 300, no mínimo.” – disse.

No dia do resgate, Luisa já havia afirmado que o Instituto Luisa Mell já estava sobrecarregado e sem condições de resgatar mais 135 animais, mas que foi um caso especial. Ela também deixou 3 contas bancárias para quem quiser ajudar. Agora, com a informação de que virão muitos filhotes por aí além dos 135 animais resgatados, a situação financeira do instituto fica ainda mais complicada.

Informações bancárias para quem quiser ajudar com qualquer valor:

Instituto Luisa Mell de Assistência aos Animais
CNPJ: 21.877.796/0001-35

Bradesco
AG 1974-7
CC 288-7

Itaú
AG 0772
CC 09021-3

Banco do Brasil
AG 1817-1
CC 120.000-3

Assista ao vídeo (cenas fortes) | Facebook


Ir para a capa do Vista-se (clique aqui)

Nossas redes sociais:
Facebook | YouTube | Instagram | Twitter

Publicidade:

228 pessoas agradeceram por este conteúdo.