Vista-se | ONG chinesa há anos tenta fazer com que a rede Carrefour pare de vender carne de cachorro

- visualizações

ONG chinesa há anos tenta fazer com que a rede Carrefour pare de vender carne de cachorro

Supermercado comercializa pedaços dos animais normalmente.


15 pessoas agradeceram por este conteúdo.


Presente em dezenas de países, inclusive no Brasil, a rede francesa Carrefour é alvo de uma campanha da ONG chinesa Animals Asia (confira aqui, em inglês). A ONG pede para que o Carrefour pare de vender carne de cachorro para ajudar no fim desse tipo de consumo na China.

Há anos, a Animals Asia negocia com o Carrefour e já recebeu diversas promessas de que a rede não venderia mais carne de cachorro. No entanto, ano após ano os produtos à base de carne canina continuam nas gôndolas.

Além da questão da crueldade aplicada no abate de cães – o processo é feito à pauladas e facadas –, outra preocupação é com a saúde pública. Muitos cães são pegos das ruas e não têm qualquer acompanhamento sanitário ou vacinas.

A notícia é chocante mas, infelizmente, é verdadeira. Vale lembrar que vacas, peixes, frangos, bois e outros animais considerados de consumo no Brasil também têm sistema nervoso e sofrem como os cachorros vendidos no Carrefour chinês.


Ir para a capa do Vista-se (clique aqui)

Nossas redes sociais:
Facebook | YouTube | Instagram | Twitter

Erros:
Se você encontrar um erro de português, mande-o para nós e receba até R$ 100,00. Entenda.


Publicidade:

15 pessoas agradeceram por este conteúdo.