Ovacionado, Jair Bolsonaro discursa em defesa das vaquejadas e das armas para manifestantes

- visualizações

Ovacionado, Jair Bolsonaro discursa em defesa das vaquejadas e das armas para manifestantes

Filho do deputado defendeu também caçadores e lojas de armas.


1 pessoa agradeceu por este conteúdo.


[responsivevoice_button voice=”Brazilian Portuguese Female” buttontext=”Ouvir / Parar”]


O deputado Jair Bolsonaro, a figura mais reacionária da política brasileira, esteve nessa terça-feira (25) na manifestação orquestrada por empresários da vaquejada para demonstrar o seu apoio.

Antes do deputado começar a falar, a plateia formada por empresários, vaqueiros e simpatizantes da vaquejada gritou “Presidente! Presidente!”, demonstrando apoio a uma possível candidatura de Jair Bolsonaro à Presidência da República.

Do alto de um carro de som, o deputado enalteceu a vaquejada e emendou dizendo que vai se empenhar para revogar o Estatuto do Desarmamento. Em uma incrível sequência de pensamentos retrógrados, Jair Bolsonaro afirmou que o “politicamente correto” – que é como ele chama os projetos progressistas – quer criar uma “geração de maricas”. Todas as falas foram muito aplaudidas. Bolsonaro foi ovacionado do início ao fim de seu curto discurso (assista aqui).

O filho de Jair Bolsonaro, o também deputado federal Eduardo Bolsonaro, foi outro convidado e discursou no carro de som. Também muito aplaudido do início ao fim, o parlamentar defendeu as vaquejadas, os caçadores e até os donos de lojas de armas que, segundo ele, tiveram que fechar 90% de seus comércios e lojas por causa do Estatuto do Desarmamento (assista aqui).

Esses são apenas dois exemplos dos discursos de políticos que aproveitaram a aglomeração da manifestação em favor das vaquejadas para angariar eleitores. O discurso reacionário é uma constante entre os que defendem a prática das vaquejadas.


Ir para a capa do Vista-se (clique aqui)

Nossas redes sociais:
Facebook | YouTube | Instagram | Twitter

Publicidade:

1 pessoa agradeceu por este conteúdo.