Pães para pensar

- visualizações

Pães para pensar


  Achou útil? Clique no coração e agradeça.


Na Tailândia, um escultor modela e vende pães em forma de cabeça e outras partes do corpo, todas “ensangüentados”. Depois de ser chamado de louco, ele afirma que as pessoas entenderam sua mensagem budista: não devemos confiar na aparência das coisas, mas sim em seu conteúdo.

Um escultor tailandês resolveu unir suas duas paixões: o budismo e a escultura. A idéia era mostrar ao mundo que não devemos confiar na aparência das coisas, mas em seu conteúdo. Para isso, ele usou os conhecimentos de sua família, com longa tradição na panificação.


Desde 2006, Kittiwat Unarrom usa a massa para fazer os pães mais horríveis que se pode imaginar. O realismo das peças é incrível: além de ter um domínio impressionante da anatomia humana, Unarrom usa cores vermelhas para sombrear suas peças, criando feridas abomináveis. “É claro que as pessoas ficaram chocadas e acharam que eu estava louco quando viram o trabalho”, disse Unarrom. “Mas, uma vez que eles entenderam a idéia que havia por trás, ficaram interessados.”

Os pães, totalmente comestíveis, ficam numa loja em Ratchaburi e são embalados em bandejas de isopor e plástico. Para dar mais dramaticidade à sua instalação artística, Unarrom pendura braços e cabeças (de pão, é claro) em ganchos de açougue. A manteiga é vendida à parte.

Confira um vídeo de Unarrom modelando os pães sanguinolentos e a reação de seus clientes.
Clique aqui.

FONTE: Revista Época

  Achou útil? Clique no coração e agradeça.

Ir para a capa do Vista-se (clique aqui)

Apoie com R$ 1,00 por mês (clique aqui)

Nossas redes sociais:
Facebook | YouTube | Instagram | Twitter

Publicidade: