Para produzir mais carne, fazendeiros asiáticos estão criando e matando ‘Okjas’ da vida real

- visualizações

Para produzir mais carne, fazendeiros asiáticos estão criando e matando ‘Okjas’ da vida real

Confira as fotos.


162 pessoas agradeceram por este conteúdo.


Fotos e vídeos de uma fazenda chamada Duroc Camboja têm intrigado internautas em todo o mundo. O local tem porcos mutantes, muito musculosos, que fazem o filme Okja fazer ainda mais sentido. Se você não conhece o filme, veja o que falamos sobre ele (relembre aqui).

Na fazenda Duroc, os porcos mutantes são criados em espaços pequenos e sujos, onde mal conseguem se mexer. Até aqui, idêntico ao padrão aplicado pela indústria, inclusive no Brasil. Para transporte, os porcos são levados em gaiolas individuais sem água ou comida. No Brasil, os animais são transportados em caminhões coletivos, também sem água ou comida.

Apenas um dos vídeos publicados na página no Facebook da fazenda tem 29 milhões de visualizações (assista aqui). Nele, é possível comprovar que os animais são reais, e que não se trata de montagem.

A fazenda em questão fica no Camboja, país localizado no sudoeste da Ásia, próximo ao Vietnã. A suspeita é de que os animais sejam geneticamente modificados. Até a ONG norte-americana PETA publicou uma matéria condenando a fazenda (veja aqui, em inglês).

Apesar dos animais do Camboja chamarem mais a atenção por serem musculosos e por terem as costas muito parecidas com as de um homem adulto, os animais brasileiros passam pelo mesmo sofrimento que os asiáticos para virar comida. Considere o veganismo. Não mate nem pague para matarem animais.


Ir para a capa do Vista-se (clique aqui)

Nossas redes sociais:
Facebook | YouTube | Instagram | Twitter

Publicidade:

162 pessoas agradeceram por este conteúdo.