- visualizações

Pit Bulls: MP recorre e Justiça determina prisão preventiva de 22 dos 41 envolvidos na rinha

Luz sobre o caso.


70 pessoas agradeceram por este conteúdo.


O Ministério Público recorreu e a Justiça determinou nesta sexta-feira (20) a prisão preventiva de 22 envolvidos no caso da rinha de Pit Bulls.

Flagradas no ato do crime, 41 pessoas foram detidas pela polícia, mas a Justiça entendeu que não havia motivo para manter todos presos, e liberou 40 no dia seguinte, sob a assinatura do juiz André Luiz da Silva.

No flagrante, a polícia encontrou partes de cachorros – provavelmente mortos na rinha – sendo assadas na churrasqueira do evento para alimentar os delinquentes.

A promotora Michelle Bregnoli de Salvo, no entanto, não concordou com a decisão e recorreu à Justiça, alegando que algumas das pessoas soltas já estariam tentando atrapalhar a investigação.

A juíza Daniela Aoki de Andrade Maria acatou o pedido da promotora e determinou a prisão preventiva de 22 dos envolvidos.

Tanto os que tiveram prisão preventiva decretada quanto os que estão em liberdade responderão por maus-tratos aos animais, associação criminosa e ainda crime por conta de jogos de azar, já que as competições com Pit Bulls envolviam apostas também – obviamente – ilegais.

70 pessoas agradeceram por este conteúdo.

publicidade


Ir para a capa do Vista-se (clique aqui)

Apoie com R$ 1,00 por mês (clique aqui)

Nossas redes sociais:
Facebook | YouTube | Instagram | Twitter

Publicidade: