Ratinho cita compaixão aos animais para explicar por que decidiu deixar de ser pecuarista

- visualizações

Ratinho cita compaixão aos animais para explicar por que decidiu deixar de ser pecuarista

O apresentador não se tornou vegetariano, mas fez uma reflexão interessante.


27 pessoas agradeceram por este conteúdo.


Carlos Massa, conhecido popularmente como Ratinho, é dos mais famosos apresentadores do Brasil. Mas ele também se destaca na vida empresarial. Dono de diversas emissoras de TV e rádio no estado do Paraná, o polêmico apresentador tem também 13 fazendas.

O vídeo que você confere no fim desta matéria é um trecho de uma entrevista que foi ao ar em outubro de 2015. É antigo, mas tomamos conhecimento só agora e achamos o registro relevante.

Em uma entrevista ao programa do apresentador João Doria Júnior, da TV Bandeirantes, Ratinho confessou que mandou vender toda a sua criação de gado após presenciar a separação de vacas e bezerros, ato comum na pecuária. “Um negócio que parece uma bobagem, mas pra mim não foi uma bobagem.” – disse Ratinho.

Ratinho chegou a ter dezenas de milhares de cabeças de gado, mas saiu da atividade pecuária e atualmente cultiva apenas vegetais como soja e café em suas fazendas. No passado, ele chegou a gastar mais de meio milhão de reais em apenas um leilão de animais e, mesmo assim, deixou tudo para trás e mudou de ramo.

Ao apresentador João Doria Júnior, Ratinho explicou que passou três dias em uma de suas fazendas quando seus funcionários precisavam apartar cerca de 10 mil bezerros de suas mães. Durante três dias ele ouviu o choro insistente de tristeza das vacas e bezerros e foi isso que o fez sentir-se triste a ponto de desistir do negócio.

“Eu nunca tinha visto como é apartar o bezerrinho da vaca. (…) As vacas chorando procurando o filho e o filho chorando procurando a mãe. Aquilo me deu uma tristeza enorme, uma depressão profunda. Nunca mais na vida eu vou separar um filho de uma mãe.” – disse o apresentador do SBT.

Antes de ser famoso, Ratinho vendeu frangos e aceitava os animais até como parte de pagamento para imagens de santos que ele também vendia de casa em casa, no Paraná. Provocado por João Doria sobre se ele investiria em um negócio de frangos hoje em dia, Ratinho negou com firmeza. Ele afirmou que vendia antes porque não via o sofrimento dos frangos.

Apesar da compreensão sobre o sofrimento das vacas, bezerros e frangos, Ratinho sequer parou de comer carne até onde sabemos. De qualquer forma, é um tipo de reflexão muito importante de ser levantada especialmente entre o público-alvo de seu programa no SBT. Alguém que se apresenta de forma simples e até rude como ele falar em compaixão às vacas e bezerrinhos pode ser uma boa influência aos telespectadores. Pode ser uma semente do veganismo plantada.

Assista ao vídeo (trecho) | YouTube | Entrevista completa

27 pessoas agradeceram por este conteúdo.

Ir para a capa do Vista-se (clique aqui)

Apoie com R$ 1,00 por mês (clique aqui)

Nossas redes sociais:
Facebook | YouTube | Instagram | Twitter

Publicidade: