Forest Green Rovers, o 1º time de futebol vegano do mundo, estreia na liga profissional inglesa

- visualizações

Forest Green Rovers, o 1º time de futebol vegano do mundo, estreia na liga profissional inglesa

Conheça mais sobre o conceito do clube.


35 pessoas agradeceram por este conteúdo.


Forest Green Rovers (FGR) – Facebook / Site Oficial – é um time inglês que é considerado o primeiro do mundo a adotar o veganismo e a sustentabilidade. Não que todos os jogadores e funcionários sejam veganos, mas o time (estádio, refeitório, gramado etc.) é, seguindo a filosofia do dono e presidente do clube, Dale Vince.

Dale é um empresário e entusiasta da energia eólica e também um ambientalista vegano. Desde 2010, quando comprou o time que já tem mais de 100 anos de história, Dale vem mudando tudo por lá.

Em apenas 7 anos com a administração e o investimento financeiro de Dale, o Forest Green Rovers (FGR) saiu dos campeonatos amadores onde esteve por décadas para estrear no último sábado (5) na 4ª divisão do futebol profissional inglês.

O primeiro jogo foi 2 x 2 e neste sábado (12) o time joga novamente. Estar em um campeonato nacional, mesmo que ainda na 4ª divisão, é um feito incrível para uma equipe de uma pequena cidade de pouco mais de 6 mil habitantes chamada Nailsworth, no oeste da Inglaterra.

O estádio do FGR esbanja tecnologia em prol da sustentabilidade. Como não poderia deixar de ser, painéis de energia solar geram a energia que o estádio utiliza. Quem for com carro elétrico pode estacionar e deixar o veículo carregando em um dos pontos criados no estacionamento especificamente para isso.

Mesmo a tinta usada para pintar o estádio é de origem natural e até o fertilizante utilizado no gramado é vegano, já que é proveniente de algas marinhas, e não de fezes de animais, como costuma ser. A água para regar o gramado é de reúso.

Os torcedores, que têm se multiplicado, encontram tortas, batatas fritas, cervejas e outros itens nas lanchonetes do estádio, mas nada de origem animal é comercializado por lá. A alimentação dos jogadores e de todos os funcionários também é completamente vegana e orgânica nas dependências do clube e em viagens. As camisetas oficiais do FGR trazem o logo da ONG Sea Shepherd, que defende a vida marinha.

“Usamos o clube para nos dirigirmos a um público com o qual se fala pouco sobre os problemas ambientais: os fãs de futebol. Não damos sermão aos convencidos.” – resume Dale. “A mensagem tem mais peso se temos sucesso no campo. Temos um gramado orgânico, mas isto não serve de nada se não formos excelentes. Seria inclusive negativo.” – diz o empresário, que sonha em levar seu modesto clube para a 2ª divisão do futebol inglês em alguns anos.

Dale já tem um projeto desenhado para um novo estádio para o FGR. Será o primeiro estádio do mundo feito inteiramente de madeira – reflorestada, obviamente.

Os funcionários do estádio acham muito positivo que o clube siga no caminho do veganismo e da sustentabilidade. “Não temos que nos contentar em ser orgânicos, temos que ser veganos. Não utilizamos derivados de animais.” – diz um dos orgulhosos jardineiros do local, chamado Adam Witchell. “Removo as ervas daninhas com a mão. É mais saudável para mim, para os jogadores e para as abelhas.” – explica Adam, que já entendeu que pesticidas matam muito mais do que só as ervas daninhas.

A chef de cozinha do estádio, Em Franklin, disse que foi um desafio tornar tudo que era servido no local em vegano, mas está feliz com o resultado. “Venham e provem: é bom, é saudável para seu corpo e para o meio ambiente! Me disseram que as vendas aumentaram. A confiança se constrói.” – disse.

“Sergio Agüero diz que durante a temporada é só vegano. Se isto funciona com um dos melhores jogadores do mundo, também deveria servir para nós.” – disse o técnico do FGR, Mark Cooper, referindo-se ao atacante da seleção da Argentina, que atualmente joga também no Manchester City, um dos principais times da inglaterra.

O técnico, que nem sonhava em deixar de comer animais, tornou-se vegetariano há 6 meses, completamente influenciado pelo clima no clube.

Os torcedores têm opiniões conflitantes sobre a comida servida no estádio: alguns gostam e apoiam, outros preferiam ter a opção de comer coisas com carne. Ainda assim, todos concordam que o time está muito melhor agora do que antes, embora ainda seja modesto frente aos grandes clubes ingleses.

Dica para você acompanhar os resultados do Forest Green Rovers pelo Google: basta digitar “Forest Green Rovers calendário e resultados” (busque aqui). No YouTube, às vezes, eles publicam alguns vídeos com melhores momentos dos jogos (veja aqui).


Ir para a capa do Vista-se (clique aqui)

Nossas redes sociais:
Facebook | YouTube | Instagram | Twitter

Publicidade:

35 pessoas agradeceram por este conteúdo.