Cafeteria vegana da Austrália cria taxa de 18% aplicada apenas para homens e divide opiniões

- visualizações

Cafeteria vegana da Austrália cria taxa de 18% aplicada apenas para homens e divide opiniões

A taxa extra é doada para uma instituição que atende mulheres e crianças.


6 pessoas agradeceram por este conteúdo.


Um recém-inaugurado estabelecimento vegano em Melbourne, na Austrália, ganhou as manchetes de vários jornais mundo afora recentemente. Mas não foi por ser vegano, e sim por uma taxa bastante polêmica aplicada no local.

A proprietária do local, Alex O’Brien, ativista do movimento vegano e também do feminista, decidiu taxar todos os clientes do sexo masculino em 18%. O motivo, segundo Alex, é compensar as injustiças salariais entre homens e mulheres. Além da taxa extra, homens não têm prioridade nos assentos da cafeteria.

O dinheiro a mais, porém, não fica com ela, é doado para uma instituição de caridade que cuida de mulheres e crianças em situação de vulnerabilidade social.

Ainda assim, o local tem sido duramente criticado e até chamado de sexista. Por outro lado, alguns clientes, inclusive homens, apoiaram a iniciativa.

No mês passado, a Justiça brasileira decidiu que cobrar preço diferente para homens e mulheres em casas noturnas é ilegal (veja aqui). A Justiça de São Paulo, porém, liberou os preços diferentes no estado (veja aqui).


Ir para a capa do Vista-se (clique aqui)

Nossas redes sociais:
Facebook | YouTube | Instagram | Twitter

Publicidade:

6 pessoas agradeceram por este conteúdo.