Ministério Público Federal defende a proibição da exportação de animais vivos para abate

- visualizações

Ministério Público Federal defende a proibição da exportação de animais vivos para abate

Passo importante em todo o processo.


248 pessoas agradeceram por este conteúdo.


O procurador regional da República na 3ª Região, Sérgio Monteiro Medeiros, é quem assina um parecer sobre a exportação de animais vivos para abate publicado no site oficial do Ministério Público Federal (MPF).

O texto que anuncia o parecer, no site do MPF, tem termos e expressões que deixam claro que o órgão está alinhado com a demanda dos ativistas pelos direitos dos animais (veja aqui).

Toda a recente discussão sobre a exportação de animais vivos para serem mortos em outros países começou com o navio Nada, em dezembro de 2017. O caso vem sendo chamado aqui no portal Vista-se e por alguns ativistas de “Porto Vergonha” (para ver todas as notícias relacionadas, escolha no menu “Casos > Caso Porto Vergonha”).

Um dos principais argumentos usados por aqueles que defendem a exportação é de que não há crueldade com os animais nos navios e que esse tipo de negócio é fundamental para a economia brasileira.

O MPF discorda e afirma que não há evidências de que a exportação de animais vivos faz grande diferença para a economia brasileira. “Essa modalidade de comércio representa uma parcela ínfima do agronegócio.” – diz o texto.

Em seu parecer, o procurador Sérgio Monteiro Medeiros também discorda dos que dizem que não há crueldade nesse tipo de negócio.

“Em síntese, o que se evidencia no Brasil hoje com a exportação de bovinos vivos é simplesmente a vergonhosa desconsideração de toda e qualquer norma de proteção animal, tanto nacionais como internacionais, em troca de lucro, à custa da dor, sofrimento e crueldade.” – diz Medeiros.

A ação está aguardando julgamento pelo Órgão Especial do Tribunal Regional Federal da 3ª Região. Ainda não há data definida para que esse julgamento aconteça.

248 pessoas agradeceram por este conteúdo.

Ir para a capa do Vista-se (clique aqui)

Apoie com R$ 1,00 por mês (clique aqui)

Nossas redes sociais:
Facebook | YouTube | Instagram | Twitter

Publicidade: