Novo estudo aponta participação de bactérias na relação entre o consumo de carne e doenças do coração

- visualizações

Novo estudo aponta participação de bactérias na relação entre o consumo de carne e doenças do coração


  Achou útil? Clique no coração e agradeça.


Além da gordura saturada e do colesterol, consumo de carnes e laticínios aumentam as chances de doenças cardiovasculares por presença de bactérias que se alimentam de uma substância química presente nestes produtos

Segundo estudo publicado recentemente no periódico “Nature Medicine” (veja aqui, em inglês), bactérias que habitam o trato digestivo humano metabolizam uma substância presente nas carnes e laticínios chamada carnitina, transformado-a em óxido de trimetilamina, conhecido causador de aterosclerose (doença ligada ao entupimento das astérias).

Os pesquisadores da escola de saúde pública “Cleveland Clinic”, considerado um dos 4 melhores hospitais dos EUA, analisaram os índices de carnitina em ovolactovegetarianos, veganos e também em pessoas que consomem carnes e laticínios e cruzaram os dados com  exames cardíacos realizados por eles. Ao todo, mais de 2,5 mil pessoas foram examinadas no estudo.

O cientista líder da pesquisa, Stanley Hazen, foi enfático quanto aos benefícios do não consumo de carne:

“Uma dieta com muita carnitina altera a composição da flora, o que torna os consumidores de carne mais suscetíveis a formar o óxido de trimetilamina e ter seus efeitos ligados ao entupimento de vasos. Ao mesmo tempo, vegetarianos e veganos têm uma capacidade reduzida de sintetizar o óxido da carnitina, o que pode explicar os efeitos benéficos dessas duas dietas.”

Embora encontrada em menores quantidades em carnes brancas como a de frango, peixes e também em laticínios, a carnitina está presente nestes produtos, o que pode complicar a saúde do coração mesmo em uma pessoa que não consome carne vermelha mas consome outros tipos de produtos de origem animal, por exemplo.

Antes deste estudo, apenas o colesterol e a gordura saturada presentes nas carnes eram considerados os culpados pelo sabido aumento nas chances de desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Portanto, há agora mais um motivo para que a população não consuma estes produtos: as bactérias que se alimentam de carnitina e liberam óxido de trimetilamina.

Repercussão na mídia

O estudo tem sido destaque em jornais de todo mundo. A edição desta segunda-feira (8) do Jornal Nacional também comentou a pesquisa, assista aqui.

  Achou útil? Clique no coração e agradeça.

Ir para a capa do Vista-se (clique aqui)

Apoie com R$ 1,00 por mês (clique aqui)

Nossas redes sociais:
Facebook | YouTube | Instagram | Twitter

Publicidade: