Petrópolis, no Rio de Janeiro, proíbe charretes com cavalos após decisão popular em plebiscito

- visualizações

Petrópolis, no Rio de Janeiro, proíbe charretes com cavalos após decisão popular em plebiscito

Vitória para os animais!


110 pessoas agradeceram por este conteúdo.


A prefeitura de Petrópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro, colocou em prática no sábado (30) a decisão da população por proibir as charretes com tração animal na cidade.

As charretes, lá conhecidas como “vitórias”, faziam parte do cenário turístico da cidade, mas chamavam atenção também de pessoas que se sensibilizam com o sofrimento dos animais.

Nas últimas eleições, um plebiscito foi proposto e a população decidiu por maioria de votos que as charretes com animais deveriam deixar a cidade. Cinco meses depois, a prefeitura efetivamente proibiu a atividade.

Os charreteiros reclamam, no entanto, que nenhuma medida alternativa foi ainda apresentada a eles. Os próprios charreteiros têm que cuidar dos cavalos, mas não podem mais usá-los para o trabalho que exerciam.

A prefeitura diz que não vai desamparar os charreteiros e suas famílias e que há um projeto para que haja charretes elétricas na cidade. Isso possibilitaria o retorno ao trabalho dos charreteiros, mas sem animais, resolvendo todo o problema. Mas não há prazo para que as charretes elétricas comecem a rodar.

Uma grande vitória para a causa animal, já que era comum ver animais exaustos no calor de Petrópolis e, recentemente, uma turista flagrou um cavalo caído no chão enquanto ainda estava amarrado à charrete. Após ser levantado, ele foi obrigado a seguir viagem.

No entanto, é preciso que a prefeitura aja imediatamente para não deixar as famílias que viviam da atividade das charretes com animais sem trabalho. E também o poder público precisa estar presente no sentido de proteger esses animais e mantê-los em um santuário até o fim de suas vidas.

110 pessoas agradeceram por este conteúdo.

Ir para a capa do Vista-se (clique aqui)

Apoie com R$ 1,00 por mês (clique aqui)

Nossas redes sociais:
Facebook | YouTube | Instagram | Twitter

Publicidade: